É evidente que a pandemia impulsionou a necessidade de acelerar projetos e investimentos em tecnologia, especialmente na saúde, um dos segmentos mais impactados.

De acordo com pesquisa realizada pela MIT Technology Review Insights, com mais de 900 profissionais do setor, os médicos estão utilizando a Inteligência Artificial (IA) com o objetivo de melhorar e automatizar análise de dados, aprimorar diagnósticos, otimizar o trabalho nos hospitais e ainda gerenciar fluxos de trabalho.

Os entrevistados acreditam que a tecnologia representa uma extensão; e não extinção; de sua capacidade profissional na saúde. Mais de 80% daqueles que já implementaram a IA ou planejam começar a usar a tecnologia acreditam que a ferramenta melhora a capacidade de gerar receita, recrutar talentos e ser competitivo no setor.

Aplicações da Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial pode ser aplicada tanto em clínicas quanto em operadoras de planos de saúde. O recurso auxilia as instituições a automatizarem o atendimento, oferecendo uma experiência mais ágil e eficiente.

Podemos ainda observar esta tecnologia presente na robotização de equipamento cirúrgico, automatização para análise de dados, leitura de algoritmos e cruzamento de dados para oferecer um diagnóstico mais preciso ao paciente.

Ou seja, os benefícios da Inteligência Artificial são inúmeros e destacam-se não apenas no atendimento, mas também no diagnóstico rápido, que proporciona interação médico-paciente.

Um exemplo prático é o que vem acontecendo na China. Por meio da tecnologia pacientes são atendidos, diagnosticados e medicados em apenas um minuto. O sistema criado pela Ping An Good Doctor não possui funcionário e opera apenas com inteligência artificial alimentada por um banco de dados sobre mais de 2 mil doenças cadastradas.

Nesse caso, a IA é utilizada para realizar todo o acompanhamento do processo, que envolve a automação das informações do paciente para cruzamento de algoritmos. Desta forma, é possível realizar o cruzamento de dados clínicos, de sintomatologias, além do cruzamento de dados analíticos de exames para trazer um suposto diagnóstico.