A consolidação da telemedicina trouxe humanização ao atendimento à saúde e pode representar soluções para a saúde mental do próprio médico. Acompanhe.

A humanização no atendimento à saúde tem se tornado pauta cada vez mais presente, mas quais são os cuidados com a saúde mental do próprio médico?

O Ministério da Saúde, por meio da Portaria Nº 467, regulamentou a telemedicina no país de forma extremamente ágil, tendo em vista a demanda por atendimento médico durante a pandemia da covid-19. Até então, os atendimentos remotos eram raros e se limitavam à emissão de laudos ou suporte após diagnóstico.

Como funciona a telemedicina?

A telemedicina pauta-se em alguns pilares que envolvem, invariavelmente, internet, ferramentas tecnológicas, softwares, equipamentos digitais e plataformas.

Ou seja, é necessário que os meios para efetuar a telemedicina tenham como base:

  • Atender aos preceitos éticos da medicina, independentemente de o atendimento ser presencial ou remoto;
  • Consultas, suporte, serviços educacionais, monitoramento e assistências;
  • Garantia de escuta da opinião do paciente;
  • Garantia de que há segurança e consentimento por parte do paciente;
  • Estrutura digital adequada;
  • Fornecimento de informações a respeito da formação do especialista.

O papel da telemedicina traz diversas possibilidades e, além da humanização no atendimento à saúde, pode prezar pela saúde mental dos pacientes. Seja para prestar orientações básicas, seja para manter um canal de diálogo ativo com o paciente, a telemedicina traz facilidades ao paciente e conforto psíquico, já que não há necessidade de estar presente na consulta e, ao mesmo tempo, o bem-estar segue como prioridade dos profissionais.

Leita também: Conheça o termo Patient Centricity e a importância da experiência centrada no paciente

E quanto aos médicos? Como acompanhar a própria saúde mental?

Grande parte dos médicos passou a trabalhar de forma exaustiva para o enfrentamento da pandemia de covid-19, o que tem causado impactos negativos na saúde mental. De acordo com a Associação Paulista de Medicina, mais de 85% dos médicos confirmam ter colegas sofrendo de quadros depressivos. As perspectivas futuras também são pessimistas: quase 75% dos participantes da pesquisa dizem que a estafa mental na área médica pode causar falta de profissionais no combate à pandemia.

Profissionais devem estar atentos aos sintomas

A ansiedade, pessimismo e angústia trazem sintomas nocivos à saúde mental dos médicos e outros profissionais de saúde. Alguns podem sentir apatia, enquanto outros ficam mais irritadiços do que o normal e tendem a se envolver em conflitos.

Em casos mais graves, os problemas de saúde mental podem evoluir para sintomas físicos, como taquicardia, tonturas, insônia e alterações no sistema digestivo. Quadros graves têm a chance de chegar ao patamar de depressão clínica.

Por isso, hoje, há diversos serviços de saúde que oferecem assistência às suas equipes. A intenção desse tipo de programa é evitar que os profissionais tenham que ser afastados, provendo a eles o que é preciso para cuidar da saúde mental enquanto exercem suas funções. 

Telemedicina pode ajudar na manutenção da saúde mental de médicos e pacientes

A telemedicina possibilita a humanização no atendimento à saúde, além da personalização e individualização de cada caso, entregando uma experiência única ao paciente e ao próprio profissional de saúde, que pode acessar a plataforma de qualquer lugar, sem ter que se deslocar fisicamente para fazer o atendimento.

A participação da telemedicina começa já no agendamento e perdura até o pós-consulta, e, para que tanto médico quanto paciente se beneficiem, é fundamental contar com ferramentas e tecnologia que viabilizem o atendimento contínuo de forma totalmente digital.

Conheça a DM Health, plataforma que preza pela humanização no atendimento à saúde

A humanização no atendimento à saúde deve se pautar em meios de prover, tanto ao paciente quanto ao próprio profissional, o que for necessário para o diálogo, o acompanhamento contínuo e ponderação sobre todas as opções de tratamentos.

A DM Health tem pleno conhecimento sobre esse assunto e, por isso, está empenhada em entregar tecnologias que auxiliem profissionais no acompanhamento de seus pacientes sem que deixem de prezar pela própria saúde mental.

Acompanhe as matérias do blog e navegue pelo site para saber mais sobre essa plataforma revolucionária!

Confira: Jornada do paciente