A tecnologia pode ser uma grande aliada na rotina de médicos e pacientes. Para além dos avanços na medicina, que permitem o diagnóstico e tratamento de doenças diversas, o desenvolvimento da tecnologia pode ajudar na rotina dos profissionais de saúde em outras esferas.

Você já pensou em adotar o prontuário eletrônico em sua clínica? Já pensou na experiência do profissional de saúde? Se sim, existem alguns pontos a serem considerados. A seguir, você encontra as principais informações sobre o assunto.

O que é um prontuário eletrônico do paciente? 

Por vezes chamado de Prontuário Eletrônico do Paciente, ou PEP, ele nada mais é que um software médico onde as informações sobre o paciente são armazenadas virtualmente. 

Além de facilitar o trabalho do médico no momento de reaver as informações de cada pessoa, esse modelo de documentação também permite que o paciente tenha acesso às suas informações sempre que julgar necessário. 

O uso do prontuário eletrônico é um dos pilares da telemedicina, sendo regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina por meio da resolução CFM nº 1639/2002.

Por que o prontuário eletrônico do paciente é importante? 

Essa é uma ferramenta relevante tanto para médicos, quanto para pacientes, além de ser vital para clínicas e hospitais. 

Com o prontuário eletrônico do paciente, médicos são capazes de organizar suas rotinas de atendimento, pacientes têm suas informações centralizadas e com fácil acesso, e clínicas ganham na organização, enquanto economizam em espaço de armazenamento e custos de impressão. 

Além disso, o prontuário eletrônico permite uma revisão facilitada das informações na ficha de cada paciente, tornando mais fácil a detecção de erros em diagnósticos. 

O que avaliar antes de implementar um prontuário eletrônico?

Se você quer saber se esse realmente é o tipo de prontuário para monitoramento de pacientes que deve ser implementado em sua clínica ou hospital, atente-se para os seguintes detalhes: 

Personalização de prontuário eletrônico

Todo médico e paciente têm as suas particularidades, assim como diferentes tipos de procedimentos realizados todos os dias. Por isso, é importante que o seu prontuário eletrônico e software médico possam traduzir essas singularidades.

Para garantir que todas as informações importantes sejam armazenadas, atente-se para campos e seções que podem ser personalizados. 

Integração entre prontuário eletrônico e agenda

A fim de realizar o monitoramento de pacientes da melhor maneira possível e garantir o cumprimento de todos os compromissos, procure por prontuários que tenham integração com uma agenda de tarefas e possam interagir com outras ferramentas digitais de saúde. 

Você ganhará em organização e seus pacientes, qualidade no atendimento. 

Escolha um software médico eficiente

A diferença entre um bom prontuário eletrônico e um que não atende às suas necessidades pode estar na qualidade do software médico

Por isso, analise como a plataforma escolhida oferece suporte aos seus clientes e busque empresas confiáveis, que oferecem apoio não somente durante a implementação, mas também depois que o processo for concluído. 

Saiba como a DM Health pode ajudar com monitoramento de pacientes

A DM Health é uma plataforma criada e pensada na experiência do profissional de saúde de acompanhamento que auxilia na comunicação entre médicos e pacientes desde a primeira consulta até a alta, que se comunica com prontuários eletrônicos dos pacientes.

Com a DM Health, os médicos têm mais controle sobre o gerenciamento de seu tempo, bem como o acesso a mais informações sobre o paciente através do prontuário eletrônico. Com mais tempo, a tomada de decisão durante a consulta pode ser compartilhadas com os pacientes, o que melhora a adesão e eficácia do tratamento, além de valorizar a relação médico-paciente.

Confira também:Patient Centricity” e a importância da experiência centrada no paciente.