Especialistas afirmam que atualmente, estamos passando por uma fase de desenvolvimento chamada de Quarta Revolução Industrial, conceituada por muitos como Indústria 4.0. Esse movimento impacta diferentes setores da sociedade e do mercado, e, como não poderia ser diferente, a saúde também acompanha tal evolução.

Esse momento histórico está intimamente ligado à transformação digital e ao desenvolvimento de novas tecnologias. Nesse contexto, nasceu o conceito da Saúde 4.0, que diz respeito a um conjunto de inovações voltadas para a área de gestão de saúde. Ela inclui recursos como a automatização de processos, integração de sistemas e modernização de métodos – tudo para tornar o trabalho do médico mais eficiente e a jornada do paciente mais cômoda.

Quer saber mais sobre o assunto? Exploramos em mais detalhes alguns dos conceitos relacionados ao tema nos tópicos abaixo. Acompanhe!

A importância da Saúde 4.0 para pacientes e profissionais da saúde

Prevenir e tratar doenças são pilares da medicina. Com o avanço tecnológico, médicos e profissionais da saúde têm mais recursos para desempenhar essas tarefas.

A Saúde 4.0 tem o objetivo, portanto, de ajudar a comunidade médica a proporcionar um melhor serviço para seus pacientes, contribuindo diretamente para a melhora de sua qualidade de vida.

A Saúde 4.0 torna possível a realização de diagnósticos mais rápidos e eficientes. Além disso, o acompanhamento humanizado também é facilitado, o que aumenta significativamente as chances de adesão aos tratamentos propostos.

Em resumo, a Saúde  4.0 é importante para:

  • proporcionar mais rapidez e agilidade nos tratamentos;
  • gerar a diminuição dos sinistros de planos de saúde;
  • tornar mais fácil a análise de dados dos pacientes;
  • humanizar o tratamento;
  • aumentar a precisão e agilidade no diagnóstico.

Quais são as principais tecnologias da Saúde 4.0?

Clínicas e hospitais de todo o Brasil – e em todo o mundo – já utilizam ferramentas proporcionadas pela Saúde 4.0. A frente mais impactada pelos avanços são os dispositivos médicos. Afinal, com mais tecnologia, é possível ter equipamentos de imagem mais precisos e métodos menos invasivos, por exemplo.

As plataformas de telemedicina e saúde remota também são fruto desse momento histórico. Elas revolucionaram a maneira como consultas são realizadas para muitos pacientes e inauguraram um momento importante, diminuindo distâncias entre médicos e pessoas que precisam de cuidados. 

Além disso, softwares médicos também surgiram como uma evolução nos últimos anos. Eles permitem a centralização de informações, visualização de dados de forma rápida e tornam todo o processo de consulta mais simples tanto para o médico quanto para o paciente.

Como aderir à Saúde 4.0?

É difícil dizer que a Saúde 4.0 é o futuro, afinal, ela já se faz presente em algumas das maiores instituições de saúde do mundo. Por isso, clínicas, consultórios e hospitais que desejam manter-se atualizados e oferecer o melhor serviço para seus clientes precisam pensar em maneiras de implementar a Saúde 4.0 em suas operações. 

Isso pode ser feito buscando formas de automatizar processos por meio de softwares médicos, plataformas de integralização de dados. Também pode ser uma boa ideia investir em treinamentos para que essas novas ferramentas possam ser aproveitadas ao máximo. 

Quer saber mais sobre Saúde 4.0? Continue navegando no blog da DM Health, temos muitos outros conteúdos sobre o assunto!